quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

"IT´S IN YOUR HANDS"


Ritmos urbanos, corações frenéticos a tentar acompanhar a velocidade furiosa de um cérebro que teima em não desligar, nem pelo cansaço! Podemos ser mais ou menos consumistas, isso por si só, já nos levaria a prolongarmos a conversa no sofá, o que é certo é que na hora de escolher podemos fazer a diferença,certo?

Pela nova imagem,pela mensagem gritante,apelativa e inspiradora e, do literal, está nas nossas mãos, fazer parte deste e de outros movimentos, que nos ponham a mexer em e na relação ao que nos faz sentido. Adorava (apelo agora aos meus desejos gritantes ) que este "sentido" fizesse sentido a mais de nós!

É só um mais creme de mãos de uma marca fantástica apoiada em alicerces de sustentabilidade e conservação dos recursos naturais, entre outros, podia ser, mas é muito mais!
A BodyShop lança-se para fora de pé,como estão agora a pensar alguns, e quer ser a empresa mais sustentável do mundo em 2020, e como diz o director internacional da empresa:"São objectivos ambiciosos,inspiradores e mensuráveis!" Não é por isto tudo merecedor de partilha(s)??? Espreitem tudo em detalhe na página da companhia. Abrandem o ritmo e deixem-se inspirar!




                                      http://www.thebodyshop.pt/nossocompromisso/change
                                                     http://www.thebodyshop.pt/
  

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

:: Bancos ::


Foto: Inês Pereira
:: Curtas ::
Desta vez a escolha talvez tenha sido determinada pelo simples e inusitado som do ukulele durante o trailer, ou pelos planos a um Joaquin Phoenix aparentemente diferente do habitual! Her- Título pequeno para o genial argumento de Spike Jonze, que durante 126 minutos leva os mais duros a puxar do lenço de papel ou da ponta da manga da camisola. Desengane-se quem pense que ali se desenrola mais uma história de amor digna de um blockbuster. Não é fácil aceitar que Jonze tenha conseguido de uma forma tão inteligente e, com deixas simples, desarmar-nos e colocar-nos em frente ao espelho no lugar de uma tela de cinema. Somos nós, a solidão, e a falta de amor- o maior medo de qualquer ser humano consciente e são. Fala de Amor é certo, mas também de Viver! Viver tudo, sem rodeios sobre a certeza que o nosso lugar é na partilha e, na desconstrução de preconceitos sobre o que é a liberdade da individualidade de cada um durante esta passagem. Já agora e, porque guardo em mim um lugar para a crítica de cinema de sofá, votaria este para o grande argumento vencedor da estatueta dourada deste ano. A ver! 

"We're only here briefly and while I'm here I want to allow myself joy!" 
Amy Adams in "Her"



Texto: Inês Pereira

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

::Valentões::
História actual torna dias especiais em rotas comerciais cegas e vazias. Vamos pôr isso de lado. -E o Amor? É esse que faz ritmos arrítmicos e nos lembra que todos os dias são estes! Valentes os que querem a ansiedade, a espera, a intensidade, a paixão, a calma, os abraços, o feitio sem efeitos, tudo em troca de nada. Não sei do que falam quando o traduzem em linhas rectas sem desvios ou exaltações. Falo de emoções. O Amor fala em vários tons, mas com a harmonia de quem sabe e sente o mesmo balanço. Escolho amar para sempre. Sempre é pouco tempo, mas é o tempo de quem ama! 
Texto e Foto: Inês Pereira

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

::Curtas::
Desligar das correntes, ligar os sentidos. Sentidos que adoecem com a realidade eléctrica. Voltar às origens com plurais subjectivos, sem fins determinados.
Texto e Foto: Inês Pereira